Página Inicial » Revista » Edição 118 » Aquário
Vou vender lenços em 2009

Diante de qualquer crise, seja ela pessoal ou coletiva, tenha a dimensão e os contornos que tiver, nós podemos assumir uma dessas três atitudes básicas: fazer de conta que não existe, ficar aterrorizado e fugir dela de qualquer jeito ou, então, admitir sua existência e enfrentá-la de forma inteligente.
Depois da derrocada da economia americana, que fez naufragar, ou no mínimo fazer beber muita água salgada, empresas e corporações insuspeitas, tidas como inexpugnáveis até então, o mundo todo ficou nesse dilema sobre qual atitude tomar.
Infelizmente, constato que muitos empresários, administradores, executivos e governantes optaram por uma das duas primeiras opções. O presidente Lula, por exemplo, num primeiro momento, quis fazer de conta que não havia crise, que nós não seríamos atingidos e tal. Ainda bem que se deu conta de que essa não seria a escolha mais saudável e resolveu assumir uma posição mais ativa.
Uma série de empresários, no entanto, alguns de nomeada, estão dando uma de “guri cagão”, se apavorando, cortando todos os investimentos, espalhando insegurança entre seus colaboradores, fornecedores e clientes, fazendo o monstro ainda mais feio do que ele já é.

Matéria na integra na revista Press & Advertising


 
Julio Ribeiro
Jornalista
julioribeiro@terra.com.br
|ANTERIORES
O caminhão de mudanças
A crise dentro da crise
Movidos pelo poder
Ah, as pesquisas!
|TODOS PUBLICADOS
|LEIA TAMBÉM
Entrevista:
Roberto Duailibi
Vida de Criativo:
Cláudia Tajes
Vida de Repórter:
Paulo McCoy Lava

 


REVISTA PRESS ADVERTISING
EXPEDIENTE | ANUNCIE | FALE CONOSCO